Site Loader

A vida é feita de escolhas. O tempo todo somos chamados a escolher. Desde quando acordamos e nos levantamos para um novo dia, até a hora de nos deitarmos. Sejam pequenas ou grandes, cada uma de nossas escolhas traz consequências e direciona o nosso caminho.
Algumas pessoas acham que a escolha é um ato puramente racional e passível de controle mental. Mas o fato é que escolhemos com nosso coração, sempre. Ainda que nossa escolha restrinja, seja baseada no medo ou na tentativa de evitar a dor, estamos sempre partindo de nosso mundo emocional, e nossas escolhas nos levarão de volta à ele.
Isso não significa que essa escolha não seja baseada também na razão. Ela pode e deve incluir uma dose de racionalidade. Afinal de contas, temos nossa consciência e nossa experiência para ser usada, e de preferência, a nosso favor.
E quando eu digo “a nosso favor”, não quero dizer em detrimento de ninguém, mas única e exclusivamente, que essa escolha precisa honrar e respeitar a verdade que carregamos em nossa alma. A nossa Verdade, aquela que só nós entendemos completamente, e que só a nós servirá perfeitamente. Por isso, não adianta escolher pelo outro, para o outro, ou seguindo o outro. Podemos, e muitas vezes até devemos, procurar nossos amigos sábios e bons ouvintes (e em alguns casos, a ajuda de um profissional habilitado pode ser muito importante), para nos ajudarem nesse processo e nos aconselharem. Porém, de qualquer modo, a decisão final é sempre nossa, pois as consequências seremos nós quem as viveremos.
Para fazer escolhas mais acertadas na vida é muito importante nos conhecermos profundamente, pois é esse autoconhecimento que permite nos alinharmos com quem somos e honrar a verdade, os desejos, os limites, e as necessidades de nossa alma e de nosso corpo.
Mas, se eu puder te dar um conselho, bem simples, que ilumina qualquer processo de escolha, eu te diria: escolha Amar. E por quê amar? Porque o amor é uma das emoções de vibração mais alta que existe, e quando nossa escolha é orientada pelo amor, a chance de nos arrependermos diminui consideravelmente. Amar significa ver a Luz onde só parece haver escuridão; significa ver a Paz no meio da guerra; ver a Graça no meio da desgraça; ver a Lição no meio da tragédia; a oportunidade no meio do caos; o amor escondido no medo; a confiança onde falta esperança; a oportunidade de cura no meio da doença. Amar significa optar pela resposta mais elevada e consciente a cada escolha que somos convidados a fazer em nosso dia a dia, e agradecer pela oportunidade de escolha, pois se ela nos é dada, significa que estamos vivos, e enquanto houver vida, há sempre uma chance de recomeçar, fazer diferente e contar uma nova história.
E então? Já pensou em que legado você quer deixar? Que história você quer ter para contar a seu respeito? Nunca é tarde para “re-começar”! É sempre uma questão de escolha!

Ana Claudia Ferreira de Oliveira
Psicóloga Clínica e Psicoterapeuta Psicanalista

Assine ou compartilhe:

Post Author: Ana Cláudia Ferreira de Oliveira